É a hora do PSOL como alternativa!

O Congresso livrou Michel Temer da investigação por corrupção passiva. Depois de vídeos, áudios, malas, delações, provas e mais provas. É assim que funciona a política institucional no país: fisiologismo, corrupção e menosprezo à opinião pública. Mais de 3 bilhões de reais em emendas foram destinados para comprar o voto dos deputados!

Todos nós ficamos indignados e sem esperança. Parece que não há o que fazer: o governo é odiado, mas mesmo assim as reformas são aprovadas, os direitos sociais são destruídos e o absurdo se naturaliza, enquanto a população sofre com o desemprego e a crise.

O Brasil precisa de uma alternativa! A falta de esperança tem a ver com isso. Tirar Temer para quem entrar no lugar, muitos se questionam.

O PSOL e a força das ruas na política podem ocupar esse espaço! Tudo o que não precisamos, nesse momento, é de novas ilusões, da política do toma lá da cá ou da velha oposição que, quando foi governo, também se corrompeu e aplicou o ajuste.

Em pouco mais de seis meses de mandato, são muitas as pessoas que me falam do papel importante que estamos cumprindo na cidade, na resistência ao Doria, na denúncia das maracutaias, na demonstração de que é possível fazer política de forma diferente.

Não acho que essa seja uma força somente de nosso mandato. Ela vem de fora pra dentro: vem dos jovens que lutam desde junho de 2013 e agora resistem ao corte do passe livre; das mulheres que levam adiante a primavera feminista; dos trabalhadores que no dia 28 de abril fizeram uma enorme greve geral; de todos os cidadãos que se indignam e protestam contra os cortes na cultura, na saúde, na educação e na assistência social. Embora os tempos sejam difíceis, existe luta, existem pessoas remando contra a maré, e não estamos derrotados!

O PSOL pode ser a alternativa pois está aberto a tudo isso. Pode ser um partido não burocratizado e ainda mais a cara da mulher, do jovem, do trabalhador e daqueles que querem desafiar a miséria do possível para construir a revolução política e social que o Brasil precisa.

Outras notícias