Sâmia Bomfim

  • Educação

Aprovar o Fundeb é urgente

45% dos municípios brasileiros investem menos do que o mínimo para uma educação de qualidade.

A situação da Educação no Brasil vai de mal à pior, e o modelo atual do Fundeb, que é a principal fonte de financiamento do ensino básico no Brasil, vence em 2020. Por isso, é urgente aprovar a Proposta de Emenda à Constituição 15/15, em tramitação no Câmara dos Deputados, que torna permanente o recurso.

O fundo é composto pela arrecadação de estados, municípios e uma complementação da União. A distribuição é feita com base no número de alunos por etapa. Vale lembrar que, mesmo com o Fundeb, a educação em nosso país segue precarizada.

Para se ter uma ideia do problema, dados do Anuário Brasileiro da Educação Básica de 2019 mostram que 45% dos municípios brasileiros destinam menos do que o mínimo necessário para oferecer uma educação de qualidade às crianças e adolescentes

Para Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, “é fundamental aprovar a PEC 15/15, caso contrário a educação ficará em situação caótica. Porém, é preciso um Fundeb que aumente a participação da União, garanta um padrão mínimo de qualidade nas condições de oferta da educação”. A deputada Sâmia Bomfim concorda com Daniel e acrescenta que “precisamos impedir o desmonte da Educação em nosso País. Bolsonaro e sua trupe querem impor uma lógica mercantil à educação pública e isso é um retrocesso”.

Tanto Sâmia como Daniel defendem que o Estado tem a obrigação de garantir estruturas mínimas nas unidades escolares, com como formação adequada de professores, escolas com acesso à internet, banheiros, quadra de esportes, biblioteca e laboratórios. Educação é direito e lutaremos por ela.

Este é o podcast da Sâmia Bomfim, deputada federal pelo PSOL/SP. Aqui conversamos sobre os principais acontecimentos do Brasil e do mundo.

Conheça a deputada
Sâmia Bomfim

Sâmia Bomfim tem 29 anos, foi vereadora de São Paulo e, atualmente, é deputada federal pelo PSOL. Elegeu-se com 250 mil votos, sendo a mais votada do partido e a oitava mais votada de todo o estado de São Paulo. Seu mandato jovem e feminista levanta bandeiras que a maioria dos políticos não tem coragem de levantar. Ela é linha de frente no enfrentamento do conservadorismo e na oposição aos desmandos do governo Bolsonaro, defendendo sempre a maioria do povo.

Nossas bandeiras
na Câmara Federal

  • Lutar para ampliar e garantir os direitos das mulheres.
  • Lutar contra a reforma da previdência e a retirada de direitos dos trabalhadores.
  • Defender a educação pública e os professores.

Ler mais