Sâmia Bomfim

Conheça Sâmia Bomfim

Acompanhe a trajetória e as bandeiras da deputada federal mais votada do PSOL-SP.

Uma deputada federal combativa

Sâmia Bomfim tem 29 anos, foi vereadora de São Paulo e, atualmente, é deputada federal pelo PSOL. Elegeu-se com 249.887 mil votos, sendo a mais votada do partido e a oitava mais votada de todo o estado de São Paulo.

É a parlamentar mais jovem de uma histórica bancada do PSOL, a única sigla que, além de superar a cláusula de barreira, atingiu a paridade de gênero, elegendo 5 mulheres e 5 homens.

Sâmia está na linha de frente na luta contra o conservadorismo e os retrocessos, sempre defendendo a educação pública, a saúde, a cultura, a moradia, a segurança alimentar, o direito à cidade, os Direitos Humanos, das mulheres, dos LGBTs, das negras e dos negros, das pessoas com deficiência, da juventude e dos trabalhadores.

Seu mandato é feminista e, por isso, muitos de seus projetos propõem a igualdade de gênero e direitos para as mulheres, como o PL Marielle Franco - apresentando em coautoria com o deputado Marcelo Freixo, que prevê que as mulheres sejam 50% nos parlamentos brasileiros.

Além das ações legislativas, Sâmia mantém um gabinete plural, faz questão de estar presente em muitas manifestações, prestar contas à população nas ruas e fazer das redes sociais uma ferramenta de aproximação e de participação política.

Uma mulher do PSOL

Junto à expressiva votação de Sâmia, o PSOL elegeu outras quatro mulheres, compondo uma inédita e combativa Bancada Feminista na Câmara dos Deputados. São elas: Fernanda Melchiona (RS), Talíria Petrone (RJ), Áurea Carolina (MG) e Luiza Erundina (SP). Juntas, elas vão levar adiante o legado de Marielle, exigir justiça e defender a vida das mulheres.

A luta feminista é uma das principais bandeiras do mandato de Sâmia. Quando vereadora, entre outras medidas, ela aprovou a Lei 16.684, que obriga estabelecimentos públicos e privados do município de São Paulo a afixarem, em suas dependências, placas informativas sobre o Disque 180 - Disque Denúncia da Violência Contra a Mulher.

Uma jovem trabalhadora

Sâmia é natural de Presidente Prudente (SP) e se mudou para capital paulista em 2007, quando iniciou a faculdade de Letras na Universidade de São Paulo. Começou sua atuação política no movimento estudantil e, desde muito cedo, trabalhou.

Foi professora de português em escolas e cursinhos e tornou-se servidora estadual na Universidade de São Paulo. Nessa condição, participou de greves e mobilizações.

Como vereadora, se destacou pela postura combativa e coerente, tendo participado ao lado dos servidores públicos e de toda a população das lutas municipais e nacionais. Ela esteve nos atos contra a reforma da previdência (SampaPrev) e atuou para impedir o avanço do “Escola Sem Partido”.

Agora, em Brasília, Sâmia mantém a mesma postura aguerrida, participando de manifestações a favor das mulheres e dos trabalhadores e contestando privilégios.

Uma oposição ao governo Bolsonaro

As 250 mil vozes que elegeram Sâmia clamam por direitos, democracia, participação social e justiça. Por isso, seu mandato trabalha na oposição ao governo Bolsonaro e à bancada retrógrada, reacionária e elitista do Congresso.

Em Brasília, a deputada fiscaliza ativamente o governo federal, denunciando suas irregularidades e medidas contra o povo.

Sâmia é contra a reforma da previdência, a retirada de direitos dos trabalhadores, os retrocessos nas áreas ambiental, dos Direitos Humanos, da educação, da saúde e de todos os direitos sociais. Seu mandato é ativo na luta contra a corrupção.

Bandeiras

  • Lutar para ampliar e garantir os direitos das mulheres.
  • Lutar contra a reforma da previdência e a retirada de direitos dos trabalhadores.
  • Defender a educação pública e os professores.
  • Agir para garantir respeito e serviços às pessoas com deficiência.
  • Defender a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros.
  • Combater o racismo, o genocídio e o encarceramento em massa da população negra.
  • Defender o SUS e lutar contra a máfia das OSs.
  • Defender a reforma agrária, a soberania alimentar, a agricultura familiar e a agroecologia.
  • Defender o financiamento público e independente da cultura com critérios democráticos nos editais.
  • Lutar pelo direito à cidade: reforma urbana, defesa dos movimentos de moradia e transportes e combate à especulação imobiliária.
  • Defender a legalização das drogas e uma política de redução de danos.
  • Denunciar a falência do regime político e defender a democracia direta.
  • Batalhar por outro modelo de segurança pública e pela desmilitarização das polícias.
  • Lutar pela demarcação das terras indígenas e quilombolas, em defesa dos recursos naturais e contra o agronegócio.
  • Atuar com transparência contra os corruptos e conservadores.
  • Ser oposição ao governo Bolsonaro e à bancada conservadora do Congresso.
  • Defender a auditoria da dívida pública, a taxação das grandes fortunas e o fim do ajuste contra os trabalhadores.
  • Defender a democratização da mídia e dos meios de comunicação.
  • Ser contra as privatizações dos bens e riquezas brasileiros.
  • Defender a escola pública, combatendo o "Escola Sem Partido" e a reforma do ensino médio.
  • Defender os Direitos Humanos e a revisão da Lei da Anistia.
  • Lutar pelo acolhimento dos imigrantes e refugiados e defesa do internacionalismo.
  • Construir com a população de São Paulo, em espaços abertos, um mandato plural e democrático.

Diga NÃO
à Reforma da Previdência

A reforma da previdência está tramitando na Câmara Federal e só a pressão do povo organizado será capaz de derrotar o projeto. Queremos espalhar essa luta por todo o estado de São Paulo. Assine o abaixo-assinado, abra um comitê doméstico contra a reforma da previdência e junte-se a nós nessa importante batalha em defesa dos direitos do povo brasileiro.

0 assinaturas
0 comitês
0 cidades
Quero participar