Sâmia Bomfim

  • Brasil

PSOL convoca presidente da Caixa para cobrar sobre o atraso no auxílio emergencial

Governo tem que esclarecer por que quase dez milhões de brasileiros ainda aguardam para o recebimento da Renda Básica Emergencial, muitos em primeira análise.

O governo federal precisa explicar como resolver a fila que se avoluma de trabalhadoras e trabalhadores mais vulneráveis da sociedade que se encontram sem assistência do Estado. Para isso, a bancada do PSOL na Câmara protocolou nesta segunda-feira (25.05) um Requerimento de Comparecimento endereçado aos presidentes da Dataprev, Gustavo Canuto, e da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, para prestar esclarecimentos sobre a fila de quase dez milhões de brasileiros para o recebimento da Renda Básica Emergencial.

Este é o número de cadastros que ainda estão sendo analisados pela Dataprev neste momento. Ao todo, são 4,9 milhões de trabalhadores em primeira análise e 4,8 milhões em reanálise, o que soma 9,7 milhões de possíveis novos beneficiários. Ou seja, são quase dez milhões de famílias que aguardam na fila no meio da pandemia. Os dados foram apresentados pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em balanço no último sábado (23).

O Brasil já pode ser considerado o novo epicentro do novo coronavírus, pandemia que se alastra por todo o mundo. Segundo as Secretarias Estaduais de Saúde, foram registradas 22.666 mortes, provocadas pela Covid-19 e 363.211 casos confirmados da doença em todo o Brasil. Os dados reais, entretanto, são mascarados por um alto grau de subnotificação causado, em especial, pela baixa testagem no país. Dentre o grupo dos países com maior número de casos do Covid-19 no mundo, o Brasil é o que menos testa.

Este é o podcast da Sâmia Bomfim, deputada federal pelo PSOL/SP. Aqui conversamos sobre os principais acontecimentos do Brasil e do mundo.

Conheça a deputada
Sâmia Bomfim

Sâmia Bomfim tem 30 anos, foi vereadora de São Paulo e, atualmente, é deputada federal pelo PSOL. Elegeu-se com 250 mil votos, sendo a mais votada do partido e a oitava mais votada de todo o estado de São Paulo. Seu mandato jovem, feminista e antifascista levanta bandeiras que a maioria dos políticos não tem coragem de levantar. Ela é linha de frente no enfrentamento do conservadorismo e na oposição aos desmandos do governo Bolsonaro, defendendo sempre a maioria do povo.

Nossas bandeiras
na Câmara Federal

  • Lutar pelo impeachment de Bolsonaro.
  • Lutar para ampliar e garantir os direitos das mulheres.
  • Defender as vidas, os empregos e os direitos das brasileiras e dos brasileiros diante da pandemia de Covid-19.

Ler mais